POLÍTICA

Petrobras nega demissão de ligados a Dirceu após pedido de substituição de Castello Branco

Publicado em 23/02/2021 às 20:22

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais desde 22 de fevereiro asseguram que a Petrobras demitiu “mais de 300 funcionários ligados a José Dirceu”, ex-ministro petista, após o presidente Jair Bolsonaro pedir a substituição do comandante da petroleira, Roberto Castello Branco. Um andar da empresa também teria sido destinado a integrantes da Polícia Federal (PF), segundo as postagens. A Petrobras negou, contudo, que tenha demitido funcionários e a PF informou não ter sido comunicada sobre qualquer cessão de servidores à companhia.