A AFP e a verificação da informação (fact-checking)

A verificação de informações está no centro da missão e da atuação da AFP, pioneira das agências de notícias mundiais há mais de 180 anos.

Com a criação de um blog dedicado à verificação de notícias, a AFP responde ao fenômeno de multiplicação de informações falsas registrado em todas as mídias. Essa abordagem naturalmente amplia o projeto colaborativo CrossCheck, criado durante a campanha presidencial francesa de 2017, no qual a AFP teve papel decisivo na confirmação final da checagem dos fatos nos artigos produzidos.

Neste blog, os jornalistas da AFP efetivamente desmontam mentiras, conteúdos enganosos e atestam a veracidade de informação cuja legitimidade é questionada. Eles também fornecem o contexto sem o qual a informação não tem significado, ou mesmo induz a erros de interpretação. Seu trabalho visa à neutralidade e à ausência de preconceitos.

Os jornalistas selecionam o conteúdo a ser verificado de acordo com vários critérios, incluindo seu interesse editorial, a extensão de sua difusão e/ou sua presença no debate público.

Desempenham esta tarefa com respeito constante ao objetivo da AFP de fornecer ao público e a outros jornalistas informações "precisas, imparciais e dignas de confiança", como prevê a Carta da Agência France-Presse.

Seu trabalho de apuração se baseia nas contribuições das redações da AFP em todo o mundo. Como toda a produção editorial da agência, segue nossas regras de boas práticas profissionais.

Ao longo desse processo, os jornalistas procuram compartilhar recomendações e ferramentas nas quais confiam para que outros executem as verificações.

O blog Checamos é parte da atividade da Agência France-Presse, cujo estatuto único é regido por uma lei adoptada pelo Parlamento francês em 1957. Os recursos da AFP são oriundos de uma subvenção do Estado francês (um terço), a título de interesse geral, e também das assinaturas do serviço e demais recursos comerciais.

A criação de cargos de jornalistas responsáveleis por este blog também foi possível graças à conclusão de uma parceria, inclusive financeira, entre a AFP e o Facebook.

Essa parceria não terá qualquer influência sobre o conteúdo e as escolhas editoriais deste blog.

Hoje, 57 meios de comunicação em todo o mundo assinaram esta carta e foram admitidos após um exame cuidadoso e completo de sua candidatura.

© AFP 2018. Todos os direitos reservados. Os usuários podem baixar e imprimir partes do conteúdo desse site para uso pessoal com fins não comerciais unicamente. Os usuários não estão autorizados a reproduzir, publicar, vender, distribuir ou explorar comercialmente o conteúdo desse site sem o acordo escrito da AFP. AFP e seu logotipo são marcas registradas.